Foto por: Arquivo pessoal
Personal trainer Andressa Serantoni foi assassinada em frente da casa da mãe, enquanto alimentava o cachorro

Justiça decreta prisão preventiva de casal que matou personal trainer a facadas

Por: Karol Granchi
13/08/2020 às 16:18
Polícia

Andressa Serantoni, de 28 anos, foi assassinada com golpes de faca pelos vizinhos, no início da tarde de quarta-feira (12), no bairro Anchieta, em Rio Preto

A Justiça decretou a prisão preventiva do casal Joel Fernandes Santos, de 39 anos, e Sidileide Normanha da Paixão Santos, de 41 anos. Os dois são apontados pela polícia como autores do assassinato da personal trainer Andressa Serantoni, de 28 anos, morta a facadas no início da tarde de ontem (12), no bairro Anchieta, em Rio Preto.

A dupla passou por audiência de custódia nesta quinta-feira (13) e voltou para a carceragem da Deic. Agora o casal aguarda transferência para um presídio.

O corpo de Andressa foi enterrado hoje, às 14h, no cemitério Jardim da Paz, em Rio Preto. A vítima foi atacada pelo casal em frente casa da mãe, enquanto alimentava o cachorro. Segundo informações do boletim de ocorrência, ela e os vizinhos teriam iniciado uma discussão porque Andressa estaria incomodada com o hábito de Sidileide de filmá-la com o celular. A mulher, segundo testemunhas, tinha a prática de filmar toda a vizinhança.

O casal também estaria incomodado com os latidos do cachorro de Andressa. No momento do crime, a vítima foi segurada por Sidileide, enquanto Joeal a esfaqueava. Joel ainda teria ameaçado os vizinhos que tentaram socorrer a personal. Andressa não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Marido e mulher foram presos em flagrante, dentro de casa, por policiais do 9º Baep. Ao sair do imóvel, eles seguravam os filhos no colo. A polícia apreendeu a arma usada no crime, além de R$ 6,1 mil que estavam no bolso da blusa de Sidileide.

Tentativa de homicídio  

O jardineiro Joel Fernandes Santos, suspeito de assassinar Andressa, foi denunciado pelo Ministério Público por tentativa de homicídio em 2015. Segundo processo que corre na Justiça, Joel teria tentado matar o vizinho, um mecânico de 26 anos, no Jardim Maria Lucia.

De acordo com o MP, Joel surpreendeu o vizinho enquanto ele fechava o portão e o feriu com golpes de facão. O motivo do crime seria porque a vítima teria reclamado do barulho provocado pelos filhos de Joel. À polícia, o suspeito teria dito que atacou o vizinho porque o homem teria feito gestos obscenos para a filha dele. 

O jardineiro chegou a ser preso em flagrante, mas foi solto. No ano passado, a Justiça de Rio Preto decidiu que Joel deveria ser encaminhado ao Tribunal do Júri, para responder por tentativa de assassinato. Mas Joel recorreu da pronúncia ao Tribunal de Justiça (TJ), que analisa o caso.

 






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!