Curta-metragem premiado mostra restaurante onde os clientes têm que matar seus alimentos; confira

Por: Bruna Yamasaki
12/02/2020 às 11:45
Famosos

Veganismo voltou aos holofotes com o ator Joaquin Phoenix, vencedor do Oscar 2020 com o Coringa

Após o encerramento da premiação do Oscar 2020, que foi realizada em Los Angeles no último domingo (9), não teve festão e, muito menos, luxo. Isso na comemoração de Joaquin Phoenix, que deixou a festa de comemoração do evento para ir comer um hambúrguer vegano sentado na calçada ao lado da noiva, Rooney Mara.

O ator, que venceu a premiação de melhora ator como "Coringa", é vegano desde os três anos e questiona o consumo de carne atual. O vegetarianismo é a dieta que não inclui nenhum alimento de origem animal. Já o veganismo se tornou estilo de vida. Nele, dentro do possível e praticável, é buscado excluir todas as formas de exploração e de crueldade contra animais, seja para a alimentação, para o vestuário ou para qualquer outra finalidade.

Animal Film Festival 
O documentário curta-metragem "Casa de Carne”, em português, foi premiado em 1º lugar na 6º edição do Animal Film Festival, em fevereiro de 2019. O vídeo tem pouco mais de dois minutos e convida o espectador a repensar o consumo de carne.

O curta, desenvolvido pela organização sem fins lucrativos Last Chance for Animals – LCA (Última Chance Para Animais, em português), mostra como seria se todos tivessem que matar com as próprias mãos os animais que vão para o seu prato.

O diretor Dustin Todd falou sobre seu objetivo com o curta.

"Meu trabalho como cineasta é levantar questões e deixar as pessoas chegarem a suas próprias conclusões.

É por isso que escrevi, dirigi e editei o curta PSA "Casa de Carne” – um filme sobre escolhas difíceis e verdades ocultas. Foi produzido pela organização sem fins lucrativos Last Chance for Animals (LCA). Situado em um futuro não tão distante e sombrio, três amigos devem matar os animais que pedem para jantar em um restaurante de alta qualidade. Ganhou o primeiro lugar no 2019 Animal Film Festival.

Eu gostaria que esse filme fizesse as pessoas pensarem e questionarem sua realidade cotidiana. Agora, mais do que nunca, precisamos de histórias que expandam nosso círculo de empatia e nos permitam ver o mundo através de uma lente mais compassiva. É fácil usar nossas diferenças como pontos de partida para o conflito: raça diferente, religião diferente, país diferente … espécies diferentes. E, no entanto, estamos todos compartilhando este planeta. Nossas semelhanças superam nossas diferenças".

Confira o documentário:








Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!