Foto por: Divulgação
Refeições do Bom Prato estão sendo vendidas em marmitex para evitar aglomeração de pessoas

Com pandemia de coronavírus, Bom Prato garante refeição com marmitas

Por: Karol Granchi
25/03/2020 às 16:45
Cidades

Marmitas começaram a ser vendidas no início dessa semana, em todo o Estado de São Paulo

Para evitar a suspensão do atendimento durante a pandemia de coronavírus (Covid-19), o programa Bom Prato, do governo do Estado de São Paulo, começou a distribuir, no início dessa semana, as refeições por meio de "quentinhas”.

Em Rio Preto, a unidade, localizada na rua Pedro Amaral, no Centro, antecipou os horários de funcionamento para atender o público com mais calma, devido às mudanças no sistema de atendimento.

O café da manhã foi antecipado para 7h. O almoço começa a ser distribuído às 10h – o local fica aberto até atingir a cota de pessoas atendidas, que é de 300 clientes no café da manhã (vendido a 50 centavos) e 1,4 mil no almoço (vendido a um real).

"A medida é para que não deixemos de alimentar as pessoas mais necessitadas, que precisam e contam muito com a refeição. O atendimento ficou mais lento porque atendemos um por um, para não haver aglomeração”, afirmou a coordenadora da unidade do Bom Prato em Rio Preto, Juliana Plazza Boscaini.

O recurso não tem prazo para terminar e segue a determinação do Estado.

Como funciona

Os clientes se posicionam em fila, do lado de fora da unidade, com distância entre pessoas recomendada pelo Ministério da Saúde. Clientes idosos, gestantes e com deficiência tem direito a fila preferencial.

Um funcionário (vestido com os acessórios recomendados) fica na porta da unidade, recebendo os clientes (um por vez) e fazendo a entrega da marmita).

Após a retirada da "quentinha”, o cliente sai por outra porta, que fica logo ao lado da entrada do local.

Os funcionários que produzem os alimentos não têm contato com os clientes e fazem o uso do álcool gel.

Nenhum cliente tem acesso ao interior da unidade.

Sobre o Programa

No Estado de São Paulo, o Bom Prato é coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e atende diariamente mais de 93 mil refeições. O programa conta com 58 unidades em funcionamento, sendo 22 localizadas na Capital, 11 na Grande São Paulo, 8 no litoral e 17 no interior. O almoço tem custo de R$ 1,00.

A alimentação é balanceada com 1.200 calorias, composta por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa (geralmente uma fruta da época). O subsídio governamental é de R$ 4,70 para adultos e de R$ 5,70 para crianças com até 6 anos, que têm a refeição gratuita.

Já o café da manhã é oferecido leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação. Desde a inauguração do programa Bom Prato, foram servidas mais de 224 milhões refeições e investidos mais de R$ 661 milhões entre custeio das refeições, implantação e revitalização das unidades. 






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!