Meghan e Harry seguem sendo perseguidos por paparazzi no Canadá

Por: FOLHAPRESS -
21/01/2020 às 14:00
Brasil e Mundo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Embora o principal motivo alegado pelo príncipe Harry e a duquesa de Sussex, Meghan Markle, para abdicarem de seus papeis na família ...

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Embora o principal motivo alegado pelo príncipe Harry e a duquesa de Sussex, Meghan Markle, para abdicarem de seus papeis na família real britânica tenha sido a perseguição da mídia, a imprensa do país não tem dado descanso ao casal.
Nesta terça (21), a vida privada do casal continua sendo seguida em detalhes pela mídia britânica. Uma foto de Meghan andando no parque em Vancouver, com o filho Archie e seus cachorros, foi capa do tablóide The Sun. 
A chegada de Harry ao Canadá também foi registrada. Um fotógrafo captou o momento em que ele descia do avião, de forma separada dos demais passageiros, e entrava em um carro, vestindo gorro e jaqueta. 
As notícias de que o afastamento dos dois incluiria a devolução dos 2,4 milhões de libras (cerca de R$ 12 milhões) gastos com as reformas de sua mansão em Windsor e de que eles não teriam direito a mesada da Coroa britânica foi recebida de maneira triunfal em editoriais e em análises publicados no último domingo (19).
Manchetes como "Harry e Megan na Sarjeta", "Hora da Revanche" e "Liberdade... por um Preço" se repetiram nos jornais. Muitas das publicações apelidaram a mudança do casal para a América do Norte de "Megxit", num trocadilho com o Brexit.
As reportagens ainda aproveitaram a oportunidade para rebater as reclamações de assédio do casal, chamando-os de hipócritas e imaturos.
No The Daily Mail, o apresentador do Good Morning Britain, Piers Morgan, pediu que Harry guardasse "suas lágrimas de crocodilo patrióticas".
"Você NÃO precisavam desistir. Você escolheu se livrar da rainha, da monarquia, dos seus colegas militares e do seu país... para se tornar um Kardashian real e deixar Meghan feliz", escreveu Morgan. Depois, ele comparou a saída de Harry e Meghan, descritos como um par de crianças "mimadas, egocêntricas e hipócritas", a uma tentativa de pedir dinheiro de resgate num sequestro.
O tom foi semelhante ao de Dan Wooton, editor-executivo do tablóide The Sun. "Harry e Meghan conseguiram exatamente o que queriam -ganhar milhões e evitar quaisquer obrigações no Reino Unido", escreveu, em referência ao rumor de que Markle teria assinado um contrato de dublagem com a Disney revelado pela revista The Times. 
Harry e a mulher reclamaram dessa cobertura em diversas ocasiões. Uma das queixas mais frequentes era em relação ao racismo com que a mídia tratava Markle, que é filha de uma mulher negra. Reportagens já citaram o "DNA exótico" da agora ex-duquesa de Sussex, e compararam o filho dela com Harry, Archie, a um chipanzé.
No ano passado, Harry disse numa entrevista à ITV que "não entraria no jogo daqueles que mataram a sua mãe". Ele se referia ao acidente de carro que causou a morte da princesa Diana em 1997. Segundo revelou a BBC na época, um dos fatores que levaram à tragédia foi uma perseguição de paparazzi.
O duque e a duquesa de Sussex anunciaram seu desejo de "se afastar do papel de membros seniores da família real" britânica e trabalhar para conquistar a própria independência financeira no início deste ano, por meio do Instagram.
A decisão do casal surpreendeu a rainha Elizabeth 2ª, que disse a interlocutores não ter sido consultada. No dia 13, o Palácio de Buckingham divulgou um comunicado dizendo que concorda com a saída deles e estabeleceu um período de transição para o processo. Alguns dias depois, outra nota declarou que o casal está proibido de usar seus títulos de realeza.

Publicado em Tue, 21 Jan 2020 13:33:00 -0300






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!