Foto por: Ivan Feitosa
Arnaldo diz que planejamento é fundamental

Procon alerta sobre compras online no mês de Black Friday

Por: Bruna Yamasaki
08/11/2019 às 08:54
Cidades

A Black Friday em 2019 está marcada para o próximo dia 29 e é esperado que milhares de consumidores façam suas compras, físicas ou online, para aproveitar os descontos da data.

Muitos estabelecimentos aproveitam para apostar em promoções e descontos durante o mês inteiro de novembro. É uma estratégia de marketing legítima, cabendo apenas ao consumidor a decisão sobre a necessidade e possibilidade de compra naquele momento no que diz respeito ao planejamento financeiro.

De acordo com Arnaldo Vieira, diretor do Procon Rio Preto, a atenção durante o período da Black Friday ou em qualquer outro momento de compra deve ser a mesma. "A situação é a mesma. A Black Friday não é um fenômeno a parte, ela não está fora do código de defesa do consumidor por ser Black Friday, pelo contrário. É uma promoção qualquer, como qualquer outra”, falou.

Seja pelo prazo de entrega mal combinado, por impossibilidade de troca ou garantia não cumprida, muitos consumidores acabam por passar por situações desagradáveis ao realizar um compra, seja em loja física ou em lojas online, durante a Black Friday ou não.

Arnaldo instrui o consumidor para que tudo seja questionado, anotado e muito bem pesquisado, além, claro, de exigir nota fiscal de todo produto ou serviço. 

Sobre as várias condições oferecidas pelos estabelecimentos neste e em qualquer outro período do ano, ele defende que, desde que a conduta do fornecedor não desrespeite o código de defesa do consumidor, é válida. ‘’É uma forma publicitária que os lojistas encontraram’’.

No último ano, o Procon de Rio Preto registrou 295 queixas sobre demora ou não entrega de produtos. Além disso, de dezembro de 2018 até outubro de 2019 foram aproximadamente 1,4 mil reclamações. No geral, a venda enganosa não é o maior problema dos consumidores, com apenas 45 registros no mesmo período.

Não receber o produto em casa muitas vezes está relacionado com compras em sites falsos. A não entrega do produto, porém, não é a principal queixa. Segundo o Procon, o líder do ranking de reclamações é a de produto com defeito, mas, novamente, não relacionado apenas com o período de compras da Black Friday, mas sim a todas as compras no decorrer do ano.

"Às vezes você facilita para o golpista”
Entrar em links disparados por redes sociais ou aplicativos de mensagens diminuem ainda mais a garantia do consumidor de que ele está comprando de um site que vai garantir as condições que está propondo.

"Compras online são muito atrativas por contas dos preços e comodidade, mas a possibilidade de golpe é enorme”, disse Arnaldo. A recomendação nestes casos é que o consumidor procure por sites de reconhecida reputação, sites de grandes nomes e de lojas oficiais.

Além disso, mesmo que nos sites mais seguros, a internet pode oferecer facilidades que podem apertar a vida do consumidor caso não haja organização. "Planejamento financeiro é extremamente importante para o consumidor para que não haja endividamento”, disse o diretor do Procon. Condições de pagamento parceladas são uma opção, porém com um valor diferenciado para caso seja feito o pagamento à vista.  






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!