Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Foto por: Lelé Arantes/Arquivo
José Vitta Medina

Morre aos 88 anos José Vitta Medina, dirigente da Arprom

Por: Da Redação
05/06/2021 às 08:13
Cidades

Medina foi tesoureiro da Santa Casa desde 1977, presidente da Associação Lar de Menores de 1973 a 1975 e de 1981 a 1983; presidente do Lions Club Centro de 1988 a 1989, relações públicas da Associação Comercial e Industrial (Acirp) de 1970 a 1971, tesoureiro do Monte Líbano e da ADESG, conselheiro vitalício do América FC


Líder da Arprom, Associação Riopretense de Promoção do Menor, morreu aos 88 anos nesta sexta-feira, 4, o advogado, economista e contabilista José Vitta Medina. Ele é mais uma das  vítimas da Covid-19. Sempre ligado à Arprom, ele foi presidente da entidade já nos anos 70. De 1976 a 1977 e de 1997 a 1998, e continuou na associação até o fim da vida.

De acordo com o portal Quem faz História, do historiador Lelé Arantes, Medina foi tesoureiro da Santa Casa desde 1977, presidente da Associação Lar de Menores de 1973 a 1975 e de 1981 a 1983; presidente do Lions Club Centro de 1988 a 1989, relações públicas da Associação Comercial e Industrial (Acirp) de 1970 a 1971, tesoureiro do Monte Líbano e da ADESG, conselheiro vitalício do América FC.

Foi diretor regional do Banco do Comércio e Indústria de São Paulo (Comind) de 1974 a 1984, diretor executivo no Rio de Janeiro de 1984 a 1985 e gerente de 1960 a 1974; diretor adjunto do Banco Geral do Comércio em 1985. Formado técnico em Contabilidade pela Escola Técnica de Comércio de Garça em 1954, em Direito pela Unirp em 1970 e em Economia pela D. Pedro II em 1974; com estágios no Southeast Bank, em Miami, e no American Express, em Fort Lauderdale, Estados Unidos. José Vitta Medina nasceu em Santa Cruz das Palmeiras, São Paulo, em 11 de dezembro de 1933. 

"É com muita tristeza que venho comunicar o falecimento do senhor Medina, presidente da Arprom. Um homem íntegro, carismático e bondoso com todos! Por algumas vezes tive a oportunidade de dar palestras na Associação e realizei um sonho que foi gravar uma entrevista no lugar que foi minha base na vida profissional e conversar com esse senhor espetacular", escreveu nas redes sociais o jornalista e vereador Robson Ricci, que foi "guardinha" da Arprom.

Amigo da família e vice-presidente da Arprom, Paulo Humberto Borges lembra que Medina sempre foi um voluntário abnegado da entidade. "Infelizmente, perdemos uma pessoa muito boa", afirma.

O corpo de Medina foi cremado na manhã deste sábado. Medina deixa os filhos Renato e Eliane, quatro netos e a esposa Silvia.







Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!