Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Foto por: Reprodução Facebook
Ex-parlamentar nega que tenha feito acordo com advogado

Advogado pede R$ 30 mil de ex-vereador por supostas ameaça, invasão e furto de cadeado

Por: Heitor Mazzoco
03/03/2021 às 17:03
Bastidores

Ação foi protocolada na Vara do Juizado Especial Cível (JEC) de Rio Preto


Cobrança
O advogado rio-pretense José Reinaldo Teixeira de Carvalho entrou com ação contra o ex-vereador de Rio Preto Claudiney Faustino para cobrar R$ 30 mil decorrente de uma tentativa de acordo na Justiça de uma ação aberta em 2019 por injúria. Na época, o ex-vereador, segundo a ação, entrou no escritório do advogado para ameaçá-lo. "Vou acabar com sua vida, vou te fuder (sic), vou atrás de seus clientes te fuder (sic)”, teria dito Faustino. O ex-vereador nega que tenha feito acordo para pagar o valor (leia abaixo).

Cadeado
Ainda segundo o advogado, "depois de quase 10 minutos de ameaças e de invasão no escritório, (Faustino) saiu da advocacia prometendo voltar e ao sair furtou o cadeado do portão (grade de ferro) que dá acesso a parte interna da advocacia", cita na ação.

Tramitação

Após o fato de 2019, duas ações foram abertas contra o ex-vereador. A primeira, após audiência, transformou-se em transação processual com valor de R$ 30 mil. A outra ação, de furto de pequeno valor e invasão de domicílio, Faustino foi denunciado pelo Ministério Público e a ação está em andamento, segundo inicial protocolada pelo advogado.

De advogado a acusador
Carvalho foi advogado de Faustino até 2018. Ele, inclusive, aparece ainda como defensor do ex-vereador em uma ação movida pelo prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), que o acusou de dano moral. Edinho venceu todos os recursos contra Faustino. Ainda quando era vereador, Faustino acusou sem provas o prefeito de benefícios a um hospital de Rio Preto. "Releva consignar que o requerente fora advogado do Requerido até outubro de 2018, onde se rompeu os acordos de permuta de locação com honorários advocatícios. Por tais fatos os desentendimentos estavam frequentes, chegando, infelizmente a este ponto, da representação criminal", afirma o advogado.

Faustino nega acordo
Ao DLNews, o ex-vereador afirmou que não há "nenhum acordo e nenhuma sedição judicial. Testemunhas não encontradas ainda", disse. O advogado não atendeu as ligações e não respondeu mensagens enviadas pela reportagem. Caso queria se manifestar, a coluna será atualizada.

: um de iniciativa privada de injúria,processo número 1036024-67.2019.8.26.0576,que fora feito a audiênciapara transação processual cujo valor fora pedido de R$ 30.000,00, comoforma de indenização, conforme cópia do processo anexo, um outroprocesso de número 1503671-14.2019.8.26.0576de furto de pequenovalor e invasão de domicílio, fora denunciado pelo Ministério Público eestá em andamento.







Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!