Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Foto por: Reprodução
Imagem do Edinho pedalando em seu programa de TV

Análise DLNews: Na TV, Edinho pedala, Coronel Helena chora e artilharia aumenta

Por: Maria Elena Covre e Fabrício Carareto
24/10/2020 às 15:19
Política

Adversários intensificam críticas ao que julgam pontos fracos na gestão do emedebista, como água, coronavírus e crise econômica


Pedal e choro 
Enquanto o emedebista Edinho Araújo colocou as pernocas de fora com um jovial short azul e saiu pedalando para falar das ciclovias de Rio Preto, a republicana Coronel Helena deu um tempo na artilharia pesada dos últimos dias e encarnou a fofa no programa de televisão deste sábado (24). 

Fogo cruzado 
Já o fogo cruzado contra o emedebista foi intensificado, desta vez, pelos candidatos Carlos Arnaldo (PDT), Celi Regina (PT) e Marco Casale (PSL). Marco Rillo (PSOL), Filipe Marchesoni (Novo) e Carlos Alexandre (PC do B) usaram o pouco espaço que têm para tentar direcionar a audiência para suas respectivas redes sociais, onde de fato trabalham seus conteúdos. 

Segue o planejado 
Colocado na zona de conforto pelas pesquisas eleitorais até o momento, Edinho parece jogar parado na propaganda eleitoral oficial. Até agora vem seguindo à risca um planejamento prévio de programas voltados a mostrar uma cidade onde tudo vai muito bem, obrigado. E, na sequência, propostas para deixá-la "ainda melhor”. Na telinha, o emedebista nem passou perto de temas espinhosos, por enquanto. 

Estratégia 
Helena criou a frase "a Rio Preto real” para fazer o contraponto. Na sexta, tentou um formato de eficiência duvidosa. Começou a contar na TV, com linguagem de jornalismo popular, a saga de uma moradora por atendimento na rede municipal de saúde (SUS). E convidou o telespectador a ir para as redes ver o desfecho da história. Resta saber se o eleitor teve curiosidade suficiente, e tempo, para migrar de plataforma. Já neste sábado, o tom foi suave. O programa escalou uma irmã e um irmão da candidata para falar de como a caçula era apegada à mãe e à família. A coronel encerra com fala suave, voz embargada e lágrimas nos olhos. Intercalar Helena suave com Helena durona tem sido uma estratégia de campanha também. 

Faraônica 
Sem aliviar o clima no horário do almoço de sábado, Celi focou sua fala no projeto de buscar água para abastecer Rio Preto nos rios Grande e Turvo, que ela classifica como "obra faraônica" que será os importantes recursos hídricos da região. Casale voltou a juntar dois assuntos caros à população em tempos pandêmicos: a segurança e a economia. A condução da crise sanitária propriamente dita foi criticada por Carlos Arnaldo com renovado vigor. 

Aloysio aposta em Boulos... 
O ex-senador e ex-ministro Aloysio Nunes, do PSDB, acredita que a candidatura de Celso Russomanno (Republicanos) em São Paulo virou água. Para o cacique tucano, o segundo turno na capital paulista será entre Guilherme Boulos (Psol) e Bruno Covas, do seu partido. "O Boulos atinge um eleitorado diferente do PT, fora do sindicalismo e do s servidores públicos. Pega uma gente que não se sente representada por nada, nas periferias", disse Aloysio em entrevista ao jornalista Alexandre Gama na TV Câmara. 

... e João Paulo também 
O ex-deputado estadual João Paulo Rillo (Psol), candidato à Câmara de Rio Preto e muito próximo de Boulos, acredita que a virada será inevitável diante de uma movimentação pelo voto útil da esquerda paulistana em favor do correligionário. Nomes muitos ligados a Lula, como Leonardo Boff, por exemplo, andam ativos nas redes sociais, principalmente no politizado Twitter, defendendo um gesto do ex-presidente neste sentido junto à militância petista. 

Lá e cá 
Outro rio-pretense que acompanha com redobrada atenção a disputa eleitoral paulistana é o ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB), muito próximo de Márcio França (PSB). Tudo indica que, agora, já livre da Covid-19, ele deverá reforçar a equipe do candidato paulistano. Mas sem deixar de fazer aparições estratégicas no horário eleitoral de Casale e dos vereadores do PSB de Rio Preto. Afinal, 2022 está logo ali. 

Pesquisas 
A agitação em torno da disputa paulistana, que tem ainda o marqueteiro rio-pretense Elsinho Mouco no comando da comunicação de Celso Russomano, se dá em função da última pesquisa Ibope, divulgada na quinta (22), que apresenta um cenário indefinido para o segundo turno: Bruno Covas aparece com 23%, Celso Russomano cai para 20%, Boulos sobe para 14% e França vai a 10%. 

Cético 
A informação dada por Carla Zambelli em Rio Preto nesta semana de que o presidente Jair Bolsonaro poderia brotar por aqui, para apreciação de obras na BR-153, deixou os bolsonaristas eufóricos. E também os candidatos que tentam colar suas imagens no clã presidencial. Mas, o próprio Paulo Bassan, afilhado político da deputada federal do PSL, já se mostra cético quando à visita. 

Vai de Mourão, então 
Daí que Bassan deverá se dar por satisfeito, por enquanto, com a possibilidade de receber um vídeo de apoio do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, seu correligionário no PRTB. 

Ajuda
Neste domingo (25), o candidato Filipe Marchesoni recebe a visita do deputado estadual Daniel José, também do partido Novo. A partir das 17 horas, os dois caminham pela Represa ao lado dos candidatos a vereador do partido e de apoiadores de campanha. A ideia é atrair gente para apresentar o programa de governo do prefeiturável. E colher material para as redes. 







Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!