Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Foto por: Prefeitura de Rio Preto
Edinho Araújo, candidato à reeleição

Com 9 partidos confirmados, Edinho reinará no horário gratuito de televisão e rádio

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto e Heitor Mazzoco
11/09/2020 às 20:09
Bastidores

Mesmo com negociações em curso, emedebista já tirou da gôndola do mercado eleitoral as legendas mais cobiçadas


Rei da TV 1
Ao garantir o apoio do PP nesta-sexta (11), Edinho Araújo (MDB) tira da já desabastecida gôndola mais uma das legendas cobiçadas no mercado eleitoral, reduz a possibilidade de um palanque competitivo para o ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB) e sacramenta seu papel de protagonista absoluto no horário gratuito de televisão e rádio. Além, claro, de dividir seu barco com 14 dos 17 atuais vereadores da Câmara de Rio Preto. 

Rei da TV 2
Os números ainda não estão fechados, mas uma parcial da distribuição de tempo por partidos (proporcional ao número de deputados federais) aponta que, independentemente das outras composições que possam acontecer, dificilmente algum opositor conseguiria somar mais permanência na telinha e nas ondas radiofônicas que o emedebista. 

Continhas 
PT e PSL são, isoladamente, os donos do maior tempo, com 58,60 segundos e 56,50 segundos, respectivamente. O primeiro, no entanto, sai sozinho. E o segundo tem como aliado até agora apenas o nanico PTC, com 3,92 segundos. 

Nove legendas 
O terceiro maior tempo é justamente do PP (41,80), que se somará aos tempos do PSD (38,64), MDB (37,60), PL (36,53), DEM (32,33), Podemos (13,39), Patriota (11,29), Avante (9,18). Todos já estão no palanque de Edinho, além do PMB (sem tempo) e da expectativa de adesão do PROS (10,24). Um amontoado de letrinhas que vai render quase 4 minutos ao prefeito na busca pela reeleição.  

Ranking parcial 
Hoje, as contas colocam Coronel Helena - que tem Republicanos (33,30), PTB (12,34) e Solidariedade (15,50) - em segundo lugar no ranking, com 61,22 segundos, ou pouco mais de um minuto. Marco Casale (PSL+PTC) ficaria com 60,42 e Celi Regina (PT) com 58,60. Carlos de Arnaldo, que já registrou a candidatura, conta com 40,19, resultado da soma de PDT (31,28) com Rede (2,88) e PV (6,03). 

Vale lembrar 
Vale lembrar, no entanto, que o fenômeno Jair Bolsonaro ocorreu em 2018 à margem da campanha oficial de rádio e televisão. Geraldo Alckmin, com desempenho pífio no resultado final, tinha o maior tempo de televisão. E o programa considerado mais profissional, do ponto de vista do marketing convencional. Sequer chegou ao segundo turno. Os marqueteiros, no entanto, argumentam que a facada rendeu ao então candidato do PSL onipresença em todos os telejornais de todas as emissoras. 

Olé 1
Depois de uma tentativa de insurreição pró-Valdomiro, liderada por um grupo bolsonarista dentro do PP, a legenda selou o apoio a Edinho durante almoço no restaurante El Toro, de culinária espanhola. À mesa, o prefeito, Paulo Pauléra (cacique local da legenda), o deputado federal Fausto Pinato, mais integrantes do diretório municipal. 

Olé 2
"Prevaleceu o bom senso e juízo político. E o Pinato respeitou a decisão do diretório”, disse Pauléra ao comentar a decisão. Os insurgentes, claro, não integram o comando da legenda e não foram convidados para o almoço. 

Narrativa 
Em nota, Pauléra e Pinato afirmam que o momento da pandemia da Covid-19 faz com que o Executivo necessite de comando com experiência. Eles afirmam que as medidas de Edinho durante a quarentena deixaram a cidade organizada, já ensaiando a narrativa contra os ataques que viram dos adversários nessa área. 

Convenção 
E é assim, em clima de que fez a feira completa, que a executiva do MDB promove a convenção da legenda neste sábado (12) logo pela manhã. A atividade, que acontecerá a partir das 10h30 na Câmara Municipal de Rio Preto, terá acesso virtual da imprensa. A cerimônia oficializa, assim, a chapa Edinho e Orlando Bolçone (DEM). 

Do outro lado
O ex-prefeito Valdomiro Lopes segue, sim, jogando.  Questionado pelo DLNews sobre o que estaria impedindo uma aliança entre PSB e PSDB, que se mostrou vitoriosa no passado, ele deixou claro que está em campo. "Nada. É só ter determinação, entendimento e buscar os outros parceiros. E vontade de resgatar o que a nossa Rio Preto perdeu”, declarou. 

Por falar em jogo
Em Catanduva, uma costura feita por cima –  que teve como costureiros os caciques estaduais do PSDB e do PSL, respectivamente, Marco Vinholi e Júnior Bozzella – interferiu no humor das bases tucana e pesselista de Rio Preto. Para entender, siga o fio...

PSL tucanou
Depois de fazer juras de amor eterno ao empresário bolsonarista Ricardo Rebelato (PP), pré-candidato à Prefeitura de Catanduva, o diretório municipal do PSL catanduvense foi à imprensa para esclarecer que, por estratégia das executivas estaduais, os rumos mudaram: a legenda dormiu com Rebelato mas acordou no palanque de Padre Osvaldo (PSDB). 

Ficou chato
"Ficou algo chato para os candidatos do PSL, mas quem é político sabe que não tenho como passar por cima da decisão da executiva estadual”, disse o presidente do PSL de Catanduva, empresário Martinho Cezar. Antes de Rebelato, o PSL catanduvense havia namorado firme com outro empresário, Roberto Cacciari (Cidadania), também pré-candidato à Prefeitura.

Expectativas 
A leitura em Rio Preto é de que as costuras entre PSDB e PSL no andar de cima possam render bons resultados em Rio Preto também, mas as expectativas são opostas. Os tucanos  acreditam que pode sair daí um apoio forte  do PSL em favor de Renato Pupo. Do outro, a crença é de que o PSDB é que apoiaria Casale. Segue o baile...

Mortes em alta
O secretário de Saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, apresentou na live desta sexta (11) quadro alarmante mostrando que, em 2020, o número de mortes em Rio Preto chegou a ser até 60% superior à média registrada entre 2017 e 2019. O recorde ocorreu em julho, quando 486 rio-pretenses perderam sua vida. A média entre 2017 e 2019, no mesmo mês, foi de 303. 

Inteligência em baixa
"E qual é a grande mudança que ocorreu nos últimos anos? Chama-se Covid”, afirmou Borim, espinafrando os negacionistas de plantão que consideram a pandemia um exagero. "Eles (negacionistas) saem dizendo por aí ‘tão pondo Covid em tudo, todo mundo que morre agora é Covid’. Tem de falar a verdade, e a verdade está no gráfico”, afirmou o secretário. 

Só querer entender
Além do mês de julho, o mais mortal da Covid em Rio Preto, agosto também apresentou números assustadores: em média, aumento de 50% na mortalidade dos rio-pretenses. "As doenças coronárias estão ocorrendo, o diabetes continua ocorrendo, os acidentes continuam ocorrendo e nós tivemos um aumento na mortalidade. Parem de negar isso, está morrendo mais gente. Ninguém inventa doença”, disse Borim, que literalmente teve de desenhar um gráfico para ver se os negacionistas começam a entender alguma coisa.

Gratidão 
Na próxima terça-feira (15), o secretário estadual de Segurança Pública do Estado de São Paulo, general João Camilo Pires de Campos, 65, cumpre uma série de atividades da sua pasta em Rio Preto. No entanto, ele pediu para reservar 30 minutos de sua agenda, no início da manhã, para visitar o Hospital de Base. Quer levar uma mensagem de gratidão a diretores e colaboradores do HB pelo atendimento que recebeu em 2019, quando precisou ser internado às pressas também durante uma série de compromissos que cumpria na região.

Pico de pressão
No dia 5 de agosto de 2019, depois de reuniões de trabalho com delegados no Deinter-5 e série de visitas a prédios da Polícia Civil, da PM e do Instituto de Criminalística, o general João Camilo teve "alterações na pressão arterial”, segundo informações de sua assessoria. Internado na UTI do Hospital de Base, Campos foi submetido a  eletrocardiograma e ecocardiograma e permaneceu com quadro estável, até a alta hospitalar no dia seguinte. 

Comitiva reduzida
Nesta nova visita do general João Camilo à região, o secretário estadual de Segurança encontrará o hospital ainda mais agitado. Referência para o enfrentamento à Covid-19, o Hospital de Base restringe visitas e, portanto, a comitiva estadual será reduzida: além de João Camilo, estarão no HB o assessor Capitão Veloso e o ajudante de ordens Capitão Daniel. O gesto de gratidão anunciado pelo secretário estadual foi elogiado pela diretoria do HB.

Memórias de Lelé
O historiador Lelé Arantes lembrou de um pedaço saboroso da história política de Rio Preto ao ler na coluna nota sobre o veterano vereador Gerson Furquim (Podemos). "Sobre a longevidade do Gerson, vale lembrar que seu primeiro mandato foi definido pela idade. Ele e Celso Proto de Mello empataram na votação. Gerson era mais velho e ficou com a vaga. Ironia do destino, o pai do Celso era eleitor em Nova Aliança e, a pedido do filho, não transferiu o título. Celsinho achava que 1 voto não faria diferença. Fez. Perdeu o mandato e possibilitou a longevidade do Gerson.”







Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!