Foto por: Site É Rio Preto
Mario Abbud Filho, médico nefrologista e professor doutor da Famerp

Manifesto de médicos pró-lockdown é visto como disputa antecipada por comando da Famerp

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto e Heitor Mazzoco
13/08/2020 às 20:36
Bastidores

Caiu como bomba no meio médico adesão do médico nefrologista Mario Abbud Filho, cogitado como candidato nas eleições da Faculdade de Medicina, que teria ainda na briga Aldenis Borim e Maurício Nogueira

Caldeirão 
Com muitos de seus quadros como protagonistas no combate à pandemia do coronavírus em Rio Preto, a Famerp virou também um caldeirão que vem cozinhando em fogo alto barulhentas polêmicas entre seus integrantes. Caiu como bomba no meio médico, por exemplo, a carta aberta assinada por um grupo de profissionais da instituição pedindo lockdown na cidade e criticando a gestão da crise sanitária pelo município, conduzida pelo também famerpiano Aldenis Borim, secretário de Saúde. 

Disputa por poder?
Nos bastidores, é grande o número dos que creditam a surpreendente presença do nefrologista Mario Abbud Filho entre os signatários do documento a uma antecipação da disputa pelo comando da Famperp, que tem eleições previstas para o primeiro semestre de 2021.  

Segue o líder 
"Eu apoio a opinião do doutor Cacau Lopes (líder do movimento pró-lockdown), que é especialista nessa área. Sou nefrologista e apenas penso que ele tem razão. Nada mais teria a acrescentar ao que ele explicou”, afirmou o médico Mario Abbud ao ser questionado pelo DLNews sobre a decisão de engrossar o pleito.  

Medidas drásticas 
Em relação a uma possível demarcação de território na disputa interna da Famperp - que tem entre nomes cogitados, além do próprio Abbud, o secretário Borim e o virologista Maurício Nogueira (integrante do comitê municipal de gestão da crise), o nefrologista foi enfático: "Nenhum fundamento. Trata-se de um problema de saúde pública grave que nada tem a ver com a política da Faculdade de Medicina, que será ano que vem. Também creio que o doutor Aldenis, que é meu amigo, concorda que a situação da pandemia em Rio Preto requer medidas mais drásticas considerando os números expostos pelo doutor Cacau”.

Causa justa 
Abbud diz ainda que jamais se posicionaria favorável a uma causa justa apenas por motivos políticos. "A doutora Susana Lobo, que chefiava a UTI (do Hospital de Base), também assinou a lista. Por isso, ela poderia estar disputando a direção da Funfarme? Aliás, acho que esse assunto nem deveria ser aventado ou alimentado”, completou. 

Liberdade de expressão 
Procurado pelo DLNews, o médico Dulcimar de Souza, diretor-geral da Famerp e presidente da Funfarme, afirma que a Faculdade de Medicina de Rio Preto sempre foi uma instituição livre e sempre estimulou a liberdade de expressão entre seus alunos, colaboradores e professores. "Nossa visão é de que cada cidadão tem o direito de expressar a sua opinião.”

Orgulho da equipe 
Sobre o argumento de médicos da instituição, que pedem isolamento radical da população como forma de aliviar a situação de profissionais da saúde, o diretor da Famerp afirma que cada um tem uma maneira de enxergar o enfrentamento e combate à pandemia. "Estou muito orgulhoso dos profissionais de saúde e colaboradores da Famerp e da Funfarme, pelo brilhante trabalho que estão desempenhando na linha de frente do atendimento aos pacientes acometidos pela Covid-19”, afirmou. 

Outro foco 
Sobre disputa interna, Dulcimar diz que não é hora de falar em política."A eleição da Famerp será apenas em abril de 2021. Estamos enfrentando uma pandemia desde março e não vemos motivos para discutir política neste momento. Nosso foco está em salvar vidas, cuidar da instituição  e acolher nossos alunos”, completou. 

Sucumbência no teto 1
Após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), baixou decreto que estipula teto de valores de sucumbência recebidos pelos procuradores do município, até então inexistente. Agora, o montante não pode ultrapassar R$ 39,2 mil, que é o salário mensal dos ministros do STF.  

Sucumbência no teto 2 
O valor de sucumbência, julgado legal no STF, é repassado aos procuradores após o município vencer uma ação na Justiça. A parte derrotada é obrigada a arcar com valores estipulados na Justiça, que variam de 10% a 20% do valor da ação. 

Acima 
Mesmo com o teto de sucumbência estipulado, os procuradores da Prefeitura de Rio Preto acabam ficando acima do teto do município, que é de R$ 17 mil, salário do prefeito. Esse valor vale para todo o funcionalismo, exceto os procuradores.  

Recuou 
Grupo de proprietários de restaurantes de Rio Preto que prometia descumprir as regras do governo estadual, e reabrir os estabelecimentos nesta semana, decidiu recuar e promover apenas um protesto nesta sexta-feira (14), partir das 18h, no restaurante Barbecue, na rua Antônio de Godoy, na Redentora. 

"Ditadória”
Em um comunicado, João Doria (PSDB), governador de São Paulo, aparece como único alvo da manifestação. O tucano é acusado de "assassinato de empresas" e chamado de "Ditadória". "O governo escolheu como ’boi de piranha’ os bares e restaurantes, academias e salões de beleza.  Não podemos mais aguentar isso. Estamos todos quebrando", diz trecho do comunicado.

De novo
Associação Paulista de Supermercados (Apas) voltou a pedir no Supremo Tribunal Federal (STF) reabertura dos supermercados de Rio Preto no final de semana, o que, pelo decreto do prefeito Edinho Araújo está proibido até 23 de agosto para evitar aglomerações. O pedido de reconsideração está concluso no gabinete do presidente Dias Toffoli, que já deu razão ao Executivo de Rio Preto duas vezes.

Arquivo
O Ministério Público de Catanduva arquivou inquérito que apurava se o hospital São Domingos havia alterado o número de leitos para que a região de Rio Preto não regredisse para fase vermelha do Plano SP de flexibilização. Havia suspeita de mudança proposital - para mais - de 22 leitos. No entanto, o erro ocorreu nos dados do Ministério da Saúde. Mesmo assim, segundo o MP, isso não influenciaria na classificação do Plano SP. 

Cobertura 1
A partir desta sexta-feira (14), os planos de saúde terão de cobrir os testes sorológicos, também conhecido como teste rápido, para o novo coronavírus.  A decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar foi tomada nesta quinta-feira (13). 

Cobertura 2 
Segundo a ANA, o procedimento "passa a ser de cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde a partir do oitavo dia do início dos sintomas, nas segmentações ambulatorial, hospitalar e referência, conforme solicitação do médico assistente”. O teste sorológico aponta a presença de anticorpos no sangue de pacientes expostos ao vírus. 

Há vagas 1
Como o previsto, o prefeito Edinho Araújo está com a vaga de gerente do Calçadão aberta. Lourdinha Barbosa, que ocupava o posto e vai disputar cadeira na Câmara Municipal pelo DEM, foi exonerada em cumprimento a regras da Legislação Eleitoral. A data limite vence nesta sexta (14). 

Há vagas 2
Além de Lurdinha, que ocupava cargo de confiança, o Diário Oficial do Município traz mais 11 exonerações de futuros candidatos. Entre servidores concursados, mais três se afastaram para atuação política, entre os quais Carlos Henrique de Oliveira, marido da pré-candidata à prefeitura, Celi Regina (PT). 

Reposições
Os secretários do governo Edinho podem contratar novas pessoas para ocupação em cargos em comissão. Ainda não há previsão de reposição, no entanto. 






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!