MP investiga esquema ilegal de adoção de bebês via Facebook que envolve a região

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto e Heitor Mazzoco
04/08/2020 às 20:29
Bastidores

Na página, aparecem pessoas de Rio Preto, Mirassol, Barretos, Bebedouro e Araçatuba interessadas em adotar as crianças

Doação...
O Ministério Público (MP) de São Paulo abriu inquérito para investigar grupos e páginas em redes sociais de doação irregular de bebês, que envolvem diversas cidades e Estados do Brasil. O MP vai pedir a exclusão desses grupos e tentar identificar as pessoas que incentivam a adoção irregular. O caso está com a promotora Luciana Bergamo, de São Paulo. 

...irregular
Em uma página, por exemplo, com mais de 4,5 mil comentários, aparecem interessados na adoção pessoas de Rio Preto, Mirassol, Barretos, Bebedouro e Araçatuba. Em diversas postagens, há mulheres grávidas que alegam não ter condições de criar as crianças e, por isso, oferecem aos que, supostamente, têm condições. Uma mulher, por exemplo, do Amazonas afirma já ter feito a doação de um recém-nascido - confira abaixo



Novas investigações
Ao identificar pessoas de fora de São Paulo, a promotoria encaminhará o caso para as comarcas das regiões, o que envolve Rio Preto e cidades da região. Os interessados em adotar são, na maioria dos casos, do interior de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Rio Preto
DLNews entrou em contato com um homem que postou em uma página de adoção ser de Rio Preto. Ele afirmou não se lembrar da publicação e que deixou de participar depois de saber que as postagens eram irregulares. Ele afirmou que o filho que tem hoje foi gerado por uma amiga, que também sonhava em ser mãe.

Perda da guarda
O promotor da Infância e Juventude de Rio Preto, André Luis de Souza, disse que casos de adoção irregular – que não passam pela Justiça – já ocorreram em Rio Preto. Em um caso, por exemplo, dentistas rio-pretenses foram ao Maranhão e trouxeram uma criança. Neste caso, a Justiça retirou a criança, que havia sido adotada de maneira irregular. 

Crimes
O juiz da Vara da Infância e Juventude, Evandro Pelarin, avisa que as pessoas que querem doar ou adotar precisam procurar a Justiça. Por qualquer outro meio, a pessoa pode, por exemplo, responder até por sequestro. "Irregularmente, a Justiça busca a criança e, caso as pessoas estejam na lista para adoção, podem ser excluídas”, afirmou. 

Tá ruim...
O secretário de Saúde, Aldenis Borim, adotou na live desta terça-feira (4) um tom bem diferente do usado na semana passada ao se referir à escalada da Covid em Rio Preto. Na sexta (31), ele foi categórico ao defender a aplicação de medidas mais restritivas no município, afirmando que a questão seria discutida pelo Comitê Gestor de Enfrentamento ao Coronavírus no último fim de semana. "O comitê está extremamente preocupado com o aumento de casos. Nós estudamos medidas mais restritivas, sim”, afirmou na sexta.

... mas tá bom
Nesta terça, ele disse que o comitê "se tranquilizou” e destacou a criação de mais 28 leitos de UTI (20 no HB e 8 na UPA Santo Antônio) como motivo para, ao menos por enquanto, não adotar o lockdown. "A curva (de casos) não está em uma ascensão enorme e o patamar continua mais ou menos como vinha acontecendo. Entre medidas restritivas de grande impacto populacional e a abertura de novos leitos, essa última seria uma opção menos traumática”, afirmou Borim. "Com a estabilização de casos e a chegada de medicamentos, eu acho que a gente pode continuar da mesma maneira”. 

No vermelho 1
A mudança de posicionamento do secretário ocorre no dia seguinte à Defensoria Pública do Estado solicitar ao secretário de Estado da Saúde, Jean Carlo Gorinchteyn, e ao prefeito Edinho Araújo (MDB) que Rio Preto regrida à fase vermelha do Plano São Paulo devido ao aumento de casos, de mortes e da taxa de ocupação dos leitos de UTI na região. 

No vermelho 2
O documento, assinado pelos defensores públicos Davi Quintanilha Failde de Azevedo, Daniela Batalha Trettel, Fernanda Penteado Balera e Júlio César Tanone, pede que Rio Preto "fortaleça as ações de isolamento social, adotando critérios mais rígidos e medidas mais drásticas, mantendo-se, se necessário, o funcionamento apenas de serviços essenciais, abstendo-se, ainda, de adotar qualquer medida administrativa ou regulamentar que flexibilize as regras de circulação de pessoas e de atividades econômicas”. O Estado e o município têm 48 horas para apresentar uma resposta. 

Coro 1
O ex-vereador de Rio Preto Cacau Lopes, que também é médico, fez coro ao pedido da Defensoria. Ele participou da tribuna livre da Câmara nesta terça (4), virtualmente, e pediu que os vereadores cobrem medidas de isolamento rígidas do prefeito Edinho. De acordo com Cacau, a cidade precisa fechar todo comércio e shoppings por três ou quatro semanas seguidas. 

Coro 2 
Cacau Lopes citou que 93% dos casos de Covid em Rio Preto ocorreram após a reabertura do comércio, no dia 1º de junho. Enquanto apenas em julho, mais de 150 mortes ocorreram. "Para vocês terem ideia de como a fase laranja é mentirosa e responsável por isso (mortes)”, disse.

Caiu...
Há duas semanas, a região de Ribeirão Preto estava com mais de 90% de ocupação de leitos de UTI para Covid-19, o que deixou a região por 8 semanas na fase vermelha do Plano SP. Dados desta segunda-feira (3), no entanto, mostra que a região está com índice de 75,1% e queda de internações em uma semana de -11,5%. Ribeirão Preto foi considerada a região com pior cenário de casos de Covid. 

...subiu 
O que espanta é o fato de a região de Rio Preto, de acordo com dados do Governo de São Paulo, ter ultrapassado a região de Ribeirão. Por aqui, o índice de internações na UTI está em 78,8%, a segunda maior do Estado. A região de Rio Preto só perde para Franca (84%). 

Cloroquina de montão 1
Não é só de ivermectina que vive o combate à Covid-19 de Rio Preto. De acordo com informações da Secretaria de Saúde, o Ministério da Saúde enviou 900 comprimidos de cloroquina 150 mg para serem utilizados no tratamento da doença na cidade. Até o momento, 113 comprimidos foram destinados a pacientes com Covid na cidade.  

Cloroquina de montão 2
O uso da cloroquina, uma das bandeiras do presidente Jair Bolsonaro, não está no protocolo da saúde pública municipal, segundo o secretário Aldenis Borim. Ele disse que o município chegou a recusar a oferta do Ministério da Saúde, mas recuou após médicos da rede municipal começarem a receitar o medicamento, cuja eficácia não é comprovada contra a doença. Detalhe: os 900 comprimidos vieram de graça.

Cloroquina de montão 3
O mesmo ocorre em relação à ivermectina, segundo Borim. Apesar de o município não recomendar seu uso na prevenção da Covid, a Prefeitura vai gastar R$ 260 mil para a compra de 150 mil comprimidos devido a prescrição médica. De acordo com o secretário, mesmo fora do protocolo, o medicamento tem sido indicado por profissionais da saúde.

Cloroquina de montão 4
Mas não é só a rede pública que está sendo abastecida com a cloroquina: o Ministério da Saúde enviou outros 974 comprimidos do medicamento para a Santa Casa, Beneficência Portuguesa, Santa Helena, Unimed e Austa.

Unilago 1 
Após a Justiça determinar a redução em 50% do valor das mensalidades do curso de medicina da Unilago a partir de abril, e permitir a rematrícula mesmo com parcelas em atraso, um aluno voltou à Justiça para afirmar que a faculdade não cumpriu a decisão liminar. Ele pede que a Unilago cumpra a decisão e que o juiz da 3ª Vara Cível aplique multas pelo descumprimento. 

Unilago 2
Em uma petição desta segunda-feira (3), a faculdade alega que a mensalidade de março não foi quitada e, por isso, o aluno não pode realizar a matrícula. Esta mensalidade, segundo a defesa da faculdade, não estava incluída na liminar. De acordo com o documento, todos os alunos tiveram prazo até 8 de julho para quitarem mensalidades e realizar a rematrícula. 

Fim do salário esposa
Os vereadores aprovaram nesta terça (4) projeto do Executivo que põe fim ao salário esposa pago aos servidores municipais. Previsto no Estatuto dos Servidores há 30 anos, o penduricalho garantia um extra de 5% do salário mínimo a todo funcionário público que fosse casado. Para o Ministério Público, a regra era imoral.






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!