Foto por: Reprodução
Edinho: "Momento é de união"

’Médico não entende de economia’, diz um dos organizadores de buzinaço contra quarentena

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto e Lucas Israel
26/03/2020 às 20:37
Bastidores

Sob pressão de grupo de empresários e bolsonaristas radicais, Edinho faz discurso de pacificação e respeito à vida

Sob pressão 1
Numa tentativa de pacificar ânimos exaltados e neutralizar interesses políticos, o prefeito Edinho Araújo (MDB) abriu e fechou a coletiva de imprensa desta quinta-feira (26), feita diariamente para atualizar o quadro do coronavírus na cidade, falando de respeito à vida e "necessidade de união num momento tão difícil para todos”.

Sob pressão 2
As duas intervenções do emedebista são reflexo da pressão que ele vem sofrendo por parte do empresariado em geral, e de bolsonaristas militantes nas redes sociais, para aliviar medidas restritivas adotadas no sentido de conter o agravamento da crise sanitária na cidade. Além da ofensiva de adversários políticos, como o ex-prefeito Valdomiro Lopes.

Transmissão comunitária
Isso tudo no dia em que a Secretaria da Saúde anuncia que a cidade já tem a transmissão comunitária da doença, ou seja, o vírus está circulando por aqui. Dois dos nove casos confirmados no município não têm histórico de viagens ou contato com quem tenha vindo de fora.

Diplomacia
A primeira investida dos empresários ocorreu na parte da manhã, quando Edinho atendeu a uma solicitação de reunião da Acirp. Os empresários, representados por Paulo Sader e Kelvin Kaiser, queriam entender a curva de contaminação na cidade e pediram reavaliação na decisão de fechamento do comércio e serviços não essenciais. Neste caso, os dois lados chegaram a um acordo mais fácil: o prefeito se comprometeu a retomar a leitura dos números na segunda-feira.

Outra grita
A outra grita, no entanto, é mais difícil de conter. Empresários de diversos setores organizam uma carreata para esta sexta-feira (27), a partir das 10h. A manifestação toda foi organizada por grupos de Whatsapp. "Médico entende de saúde, não entende de economia”, disse um dos mobilizadores, o empresário Denilson Marzocchi. Ele afirma que a movimentação reúne mais de 300 empresários, comerciantes, motoristas de aplicativo, entre outros.

Buzinaço
O plano do grupo é fazer uma concentração em frente à Prefeitura, e depois seguir um trajeto que vai passar pela rua Silva Jardim, avenida Bady Bassitt, marginal Arthur Nonato, Bernardino de Campos até a rua Rubião Júnior, onde mora o prefeito Edinho Araújo. Lá haverá uma parada e depois o grupo volta à Prefeitura para fazer um buzinaço.

Saiu da quarentena 

Em meio à crise do coronavírus e à ameaça de rebelião de empresários contra medidas restritivas impostas a comércios e serviços não-essenciais, o prefeito Edinho Araújo (MDB) vê também um de seus adversários históricos nas urnas, o ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB), sair da quarentena política em que se encontrava.

Palanque virtual

Com a prerrogativa de médico que é, Valdomiro surgiu nas redes sociais e fez alastrar pelos grupos de Whatsapp um vídeo com postura de candidato, tom de candidato e conteúdo de candidato, no qual desfila um rosário de medidas que, a seu ver, o prefeito precisa tomar para proteger a população.

Calcanhar de Aquiles

"A nossa cidade tem que tomar a frente, o prefeito já decretou estado de emergência e de calamidade pública. Agora, prefeito, é hora de coragem. É hora de você ser um verdadeiro estadista, passou do momento já de você requisitar o hospital Ielar e o Hospital Nossa Senhora da Paz para que voltem a atender os casos exclusivamente do coronavírus”, discursou, insistindo em teclas sensíveis ao governo, como o Ielar.  

Faça o que eu digo

E o ex-prefeito segue na lista de medidas que considera necessárias. "Precisamos comprar mais 200 mil kits para exame da população, para saber quem são os portadores e isolá-los dos que não são portadores do vírus. Só assim vamos defender nosso povo. Nada de hospital de campanha. Isso vai demorar mais ainda. O hospital Nossa Senhora da Paz tem todos os instrumentos internos da época que funcionava. É só revisar as cânulas e o encanamento do oxigênio”, diz ele. E, em tom enfático, garante que a cidade tem dinheiro. "O nosso orçamento é de dois bilhões de reais.”

Foco no inimigo

A resposta do prefeito Edinho Araújo (MDB) foi dada na live diária em que a Prefeitura atualiza a situação da doença na cidade, mas sem passar recibo. "Nosso inimigo comum nessa quase guerra chama-se coronavírus, ou Covid-19. Nesse momento, não cabem posturas políticas e ideológicas."

Serviço essencial

Apesar de Medida Provisória do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), publicada nesta quinta-feira (26), incluir igrejas na lista de atividades essenciais, com o objetivo de driblar a quarentena imposta por governadores e prefeitos, ainda há cautela por parte algumas lideranças religiosas de Rio Preto sobre a reabertura dos templos para missas, cultos e outras atividades do gênero. A decisão presidencial atendeu a pleitos de apoiadores do presidente, como o pastor Silas Malafaia, fundador da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

Cautela

O bispo Wallace Waetge, da igreja Viamor, templo com capacidade para mais de mil pessoas cravado numa das regiões mais carentes de Rio Preto, afirma que os cultos presenciais só voltarão se houver liberação da Prefeitura neste sentido. "Nossa prioridade é a proteção à vida dos pastores, voluntários e todos os membros da Viamor”, afirmou.

Siga o protocolo

Postura semelhante foi tomada, pelo menos por enquanto, pela Igreja Universal do Reino de Deus na cidade. Segundo a vereadora Karina Caroline (Republicanos), que integra a instituição fundada e comandada pelo bispo Edir Macedo, a indicação aos pastores é a de que a Universal vai continuar com o mesmo protocolo. Os cultos estão sendo online. "A gente tem que seguir as determinações do município. Eles têm o direito de restringir. Se a pessoa quiser vir (à igreja) fazer orações, pode. Vamos seguir o que o município tem nos dito", afirmou Karina.

Corte

O bispo de Rio Preto, dom Tomé Ferreira da Silva, que já havia suspendido as missas antes mesmo da quarentena aplicada pelo governador João Doria (PSDB) em todo o Estado, não deve reverter a medida por enquanto. 

Muito além das missas

Nesta quinta (26), aliás, dom Tomé enviou uma circular aos párocos sob sua liderança com uma série de recomendações para o período. Dentre às quais, ele solicita que os gastos sejam restritos e que todas as obras em andamento sejam paralisadas. Outra orientação dada a quem dirige as paróquias é que sejam concedidas férias aos funcionários que ainda não tiraram e que sejam adiantadas as férias dos outros. Em último caso, os próprios padres é que terão que lançar a contabilidade de cada igreja no sistema do Bispado.

Liberou

Já o presidente do Conselho de Pastores de Rio Preto, Rodrigo Medina, adotou postura mais liberal em relação às celebrações. Em vídeo divulgado ao grupo, lembrou que os cultos podem ser realizados desde que sejam respeitados os limites impostos pela Prefeitura, como capacidade de 100 pessoas e distância de 2,25 metros entre elas. Pessoas com mais de 60 anos, segundo ele, devem ser persuadidas a não irem aos cultos.

Força de lei

O prefeito Edinho Araújo afirmou que Medida Provisória tem força de lei e que, uma vez comunicado da regulamentação, o município tem de traçar suas ações respeitando a determinação do presidente. 

Multados

Por falar em força de lei, seguem atitudes de descumprimento à ordem de fechamento dos estabelecimentos comerciais e de serviços não essenciais em Rio Preto. Cresceu para 11 o número de multas aplicadas. Entre os punidos estão uma imobiliária, lanchonete, supermercados, igreja evangélica, sorveteria e clínica dentária com sala de espera lotada. Além de uma indústria que não adequou o refeitório.

Muda rota 1

Em reunião virtual da bancada paulista no Congresso Nacional nesta quarta-feira, 26, foi deliberada a destinação de todas as emendas de deputados federais e senadores para a compra de respiradores e equipamentos de proteção individual tendo em vista o avanço do coronavírus no Estado de São Paulo.

Muda a rota 2

Ao todo, os parlamentares têm destinado ao Estado um total de R$ 136 milhões para a área de saúde, segundo dados fornecidos pelo deputado federal Geninho Zuliani (DEM), de Olímpia, que participou da atividade. 

Muda a rota 3

Outros R$ 83 milhões destinados à educação, segurança pública e agronegócio também serão utilizados em ações para enfrentamento do Covid-19, com tutela de um comitê que terá entre os integrantes especialistas em saúde.

Maia à distância 1

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), inaugura nesta sexta-feira, dia 27, a série de eventos online que o Lide Rio Preto passa a oferecer aos empresários filiados à entidade. Batizado como Lide Live, os seminários à distância foram implantados devido às restrições a aglomerações em tempos de coronavírus.

Cena política

Rodrigo Maia vai falar sobre os impactos da atual crise no avanço das Reformas no Congresso Nacional, além de desenhar o cenário político-econômico do país. "Estamos ao lado de nossos filiados fornecendo conteúdo e informações seguras para que possam tomar decisões conscientes em seus negócios. É um momento de união”, diz Marcos Scaldelai, presidente do LIDE Rio Preto.

Sugestões

O Lide também enviou uma carta aos governos estadual e federal no sentido de reconciliar a retomada da economia minimizando os riscos da epidemia de Covid-19. O documento traz sugestões estruturais para combate direto ao coronavírus e ideias para minimizar o impacto causado pela redução da atividade econômica de forma a inibir demissões imediatas e preservar o fluxo de caixa dos negócios.

Ajuda 

O Hospital de Base de Rio Preto lançou na noite desta quinta-feira (26) a campanha Juntos Somos Mais Fortes, em que a instituição de saúde pede contribuição da sociedade com doações para o combate ao coronavírus. A campanha é liderada pelo diretor da Funfarme, Jorge Fares, e pela diretora administrativa do HB, Amália Tieco. Ambos gravaram vídeos que serão distribuídos via redes sociais e grupos de Whatsapp.

São suficientes? 1

Por falar em coronavírus, o secretário de Saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, informou nesta quinta que Rio Preto tem exatos 205 leitos de UTI. E a pergunta que não quer calar é: esse número é suficiente para atender a todos os pacientes de coronavírus?

São suficientes? 2

A resposta a esta indagação que aflige a população é impossível de ser dada no momento. Segundo o secretário, se a estrutura é suficiente ou não vai depender do tamanho da epidemia na cidade. A má notícia dada na mesma tarde é que a cidade já passa a ter a transmissão comunitária do coronavírus, ou seja, o vírus já está circulando por aqui.

Eleição Acirp

A emergência sanitária obriga a Acirp a fazer nesta sexta-feira (27), pela primeira vez na sua história, uma eleição à distância. O pleito deve apenas corroborar a vitória da chapa única "Acirp Geração 100”, encabeçada pelo empresário Kelvin Kaiser. Gilberto Mariano é o primeiro vice-presidente e Osvaldo Nascimento o segundo vice-presidente. O grupo conta ainda com Daniela Brandi (secretária-geral) e Janaína Franco (tesoureira).

Decisão anulada
O presidente do América, Luiz Donizete Prietto, venceu mais um round contra o Conselho Deliberativo do clube na Justiça. Desta vez, em decisão do juiz Ricardo de Carvalho Lorga, da 1ª Vara Cível de Rio Preto. O magistrado anulou decisão do presidente do conselho, Pedro Batista, que suspendeu Prietto por 60 dias em julho de 2019, acusado de não prestar contas. O presidente já havia conseguido uma liminar na Justiça suspendendo a decisão.

Decisão anulada 2
Segundo o juiz, a punição foi ilegal por "não guardar relação com a alegada infração por ele cometida, enquanto presidente da diretoria, e violou um direito do autor enquanto associado que ele era e continua sendo”, diz. Com isso, os atos de Prietto após a eleição continuam sendo válidos.

’A Criação’

Beto Cocenza é daqueles leitores que fazem questão de dar retorno na forma de elogios, críticas construtivas ou um olhar de fora que nos ajuda a calibrar o tom quando desafinamos. E, claro, ele fez questão de dar também sua dica para ajudar a embalar estes dias com mais tempo dentro de casa: "A Criação”, de Gore Vidal. Obra que fala da reconstrução de  uma das épocas mais turbulentas e fascinantes da história da humanidade, o século V a.C., período em que se conceberam idéias filosóficas, sociais e políticas que mudaram o curso do mundo antigo. Valeu, Beto. #ficaadica 








Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!