Foto por: Divulgação
Deputado Geninho Zuliani, do DEM

Deputados da região atacam pronunciamento de Bolsonaro

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto e Lucas Israel
26/03/2020 às 09:30
Bastidores

Em discurso à Nação, na noite de terça-feira (24), presidente Jair Bolsonaro mandou a população ignorar a quarentena e se contrapôs às políticas de combate ao coronavírus adotadas por governadores, prefeitos e até Ministério da Saúde

Coisa de ‘olavistas’ 1
O deputado federal Fausto Pinato (PP), de Fernandópolis, desenvolve uma teoria um tanto rocambolesca para explicar a mudança de rumo brusca do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre as ações para combate ao coronavírus. Segundo ele, existe por trás da fala presidencial que chocou políticos e médicos especialistas em epidemia na noite desta terça-feira (24), em rede nacional, uma "genialidade” dos olavistas (seguidores do guru Olavo de Carvalho) em plantar na internet teorias conspiratórias.

Coisa de ‘olavistas’ 2
"Não dá pra acreditar que as equivocadas manifestações do nosso presidente Bolsonaro sobre o Covid-19 estão sendo feitas sem nenhum planejamento ou refinada reflexão. Até porque Bolsonaro está cercado de muitas pessoas competentes. Pensando por este prisma, cheguei à conclusão que o presidente Bolsonaro e seus consultores já chegaram à triste conclusão de que o problema com o vírus não vai se resolver com 15, ou 30, ou 90 dias. E a quebradeira na praça será inevitável”, escreveu ele em um curto artigo sobre o assunto.

Para salvar o projeto 1
Ainda segundo o deputado, diante de tal cenário, que colocaria em risco o projeto do governo (e a reeleição presidencial), alguém teve a ideia "genial" do ponto de vista político de o presidente ir para a televisão dizer que o vírus causa uma simples ‘gripinha’ e que os governadores e prefeitos estão fazendo um estardalhaço sem motivo, e que todas as pessoas com menos de 60 anos podem, sim, voltar a trabalhar. 

Para salvar o projeto 2
"Resultado: a maioria dos pequenos e médios comerciantes vão apoiar esta loucura do Bolsonaro (pra não quebrar), como também todos os trabalhadores informais também apoiam esta loucura do Bolsonaro para não passar fome. Lá na frente, daqui a seis meses, o nosso País em recessão, o desemprego bombando, neste momento vai aparecer o discurso do vitimado presidente profeta: ‘Eu avisei lá atrás que isso iria acontecer, mas os governadores e os prefeitos não me ouviram, olha o que eu disse em rede nacional’. E passa o vídeo…"

‘Não vai colar’
Para Pinato, tá aí o "mapeamento cerebral de uma loucura olavista a nível nacional. E o deputado faz um apelo: "Presidente Bolsonaro, o senhor está muito mal orientado pelos ‘olavistas’, caia fora desta loucura, isso não vai colar.”

Lamentável
Já o deputado federal Geninho Zuliani (DEM), de Olímpia, não viu "genialidade” estratégica no novo comportamento de Bolsonaro, mas irresponsabilidade. "O pronunciamento em cadeia nacional deveria ser de união em torno do mal que estamos vivendo. Irresponsável a fala do presidente da República, Jair Bolsonaro. Contrariando a ciência e o mundo, se exaltando, conflitando com a imprensa e demais poderes. Lamentável."

Subestimou
Já Luiz Carlos Motta (PR), que estava com suspeita de estar infectado pelo novo coronavírus, diz que o presidente subestima a crise da saúde pública no Brasil. "Suas considerações contrariam as orientações mundiais de combate à Covid-19. Os números mostram a real necessidade de haver quarentena para evitar o alastramento da doença. Afinal, no mundo já são 110 mil casos e 19 mil mortes. No Brasil, são mais de duas mil pessoas contaminadas e, por enquanto, 46 mortes oficialmente registradas. Não se trata de uma gripezinha", afirma. Os exames feitos por Motta no Hospital de Base de Rio Preto deram negativo.

Perplexo
O deputado estadual Itamar Borges (MDB) se diz perplexo e preocupado com o que viu. "Vai contra todas as recomendações da OMS, vai contra todas as ações de outros países, vai contra inclusive às recomendações do próprio Ministério da Saúde. Afinal, não tem nada mais importante que a vida”, diz ele.

Números mostram
Itamar diz que gostaria que o presidente estivesse certo. "Mas ele não está, os números mostram isso. As medidas contra o alastramento do vírus que ele pode desarticular com seu pronunciamento também têm tomado o cuidado de preservar o abastecimento, os serviços de saúde, de segurança e todas as demais atividades essenciais para o País”, afirmou.

Sem achismos
Ainda segundo Itamar, os governadores estão seguindo as recomendações dos especialistas e não trabalhando com "achismos" como mostra estar fazendo o presidente.

Terraplanismo 1
A petista Beth Sahão, deputada estadual por Catanduva, ironiza. "O presidente incorreu em terraplanismo sanitário. Sua fala irresponsável e eleitoreira, gestada no gabinete do ódio, contraria tudo aquilo que a afirma a ciência”, diz ela.

Terraplanismo 2
Segundo Beth, todos os países desenvolvidos do mundo estão praticando a quarentena. "Vamos acreditar que o mundo inteiro - incluindo Bill Gates, a NBA, o Comitê Olímpico Internacional, a Organização Mundial de Saúde, a Fifa e governos das principais nações do planeta – está errado, e só Bolsonaro está certo?”

No muro
O pastor Sebastião dos Santos (Republicanos), deputado estadual por Barretos, preferiu não se comprometer, afinal, é liderança da Igreja Universal, aliada de Bolsonaro. "Ainda estamos conhecendo não só as palavras, mas qual vai ser o desenrolar desta ação por parte do presidente. E estamos aguardando o posicionamento do ministro da Saúde”, respondeu ele ao questionamento da coluna.

Confira a coluna Bastidores na íntegra aqui.






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!