Foto por: Divulgação
Edinho com rainha, rei Momo e a mulher no Bloco do Saci, sábado

Edinho, João Paulo e Nadim ganham pontinhos de popularidade no Carnaval

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto e Lucas Israel
24/02/2020 às 15:39
Bastidores

Foliões voltam a dar as caras nos bailes e nos blocos de rua em Rio Preto

Deu bom
Num Carnaval marcado por temas, enredos e fantasias politizados – de norte a sul do país –, pode-se dizer que três personagens da política de Rio Preto marcaram um golaço diante do volume de gente que decidiu curtir o reinado de Momo por aqui.

Ponto para Nadim
No Monte Líbano, talvez o único clube de Rio Preto que ainda ostenta vigor financeiro e capacidade de influência na cena político-partidária externa, Nadim Cury, que já está em campanha pela reeleição, conseguiu levar associados para o baile de sábado e a matinê do domingo, algo que vinha rareando nos últimos anos. Pelo menos 4,2 mil pessoas passaram pelas exclusivas catracas do clube, sendo 3 mil na matinê e 1,2 mil no período noturno.

Amigo de Edinho e Eleuses
As festas movimentadas, como o almoço de final de ano dos rachas de futebol, estão virando um ativo para o grupo de Nadim Cury, umbilicalmente ligado, e apoiado, a políticos sócios como Edinho Araújo (MDB), Eleuses Paiva (PSD) e Fábio Marcondes (PR).

Cabos de luxo
Os dois primeiros chegaram a fazer boca-de-urna na última disputa em favor do provedor da Santa Casa. Adversários já se movimentam para a disputa que vem aí na tentativa de criar uma chapa de oposição, o que pode voltar a expor feridas ainda não cicatrizadas de dois anos atrás.

Multidão no Vasco
Na Boa Vista, o que se viu na noite do domingo de Carnaval foi uma das maiores aglomerações em atividade popular desde os atos que ajudaram derrubaram Dilma Rousseff (PT) realizados na avenida Alberto Andaló em 2016. Nenhuma relação direta, mas o Bloco do Vasco tem um DNA de esquerda e mobilizou uma fauna de foliões que ultrapassou e muito o público ligado às atividades do Centro Cultural e os esquerdistas. O pessoal da direita também apareceu. Os organizadores estimam a mobilização de 20 mil pessoas, incluindo o pessoal que saiu nas ruas para assistir ao cortejo.

Brotou
Nos intervalos da música, brotava aqui e ali o grito "Ei, Bolsonaro, vai tomar no c...”, mas nada que desse o tom da festa . No microfone, integrante da organização, sem referência direta a nenhum político, pediu respeito à diversidade presente e defendeu, sob aplausos, "universidade pública e gratuita para o povo e, não, para quem pode pagar instituições particulares”.

Ponto para João Paulo
O ex-deputado estadual João Paulo Rillo (Psol), a quem o Centro Cultura Vasco está diretamente ligado, transitou pelo local, curtiu o Carnaval com a mulher e interagiu com ex-companheiros do PT ali presentes também, como a ex-vereadora Celi Regina. Márcio Ladeia, outro ex-vereador petista, também bateu cartão. 

Ponto para Edinho
O sucesso de outros blocos que saíram às ruas de Rio Preto acabou ajudando também o prefeito Edinho Araújo (MDB), que encarou as críticas iniciais por não apostar nas escolas de samba e direcionou recursos para esse modelo de folia. A resposta do público, que superou em muito a expectativa, fortaleceu a narrativa do governo.

Leia mais bastidores no link abaixo 






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!