Foto por: Divulgação/ Secretaria de Segurança Pública
Inauguração da Delegacia de Investigações Gerais de Rio Preto

Rio Preto ganha unidade do Deic, braço da Polícia Civil focado na investigação criminal

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto e Lucas Israel
24/02/2020 às 15:30
Bastidores

Outras oito cidades do Estado vão receber o mesmo serviço, que deverá começar a funcionar em 15 dias

Deic em Rio Preto

Rio Preto vai ganhar uma unidade do Deic, braço da Polícia Civil especializado em investigações criminais. A decisão do governo de São Paulo foi publicada na edição do diário oficial do último sábado (22).

Mais oito cidades

Além de Rio Preto, outras oito cidades que são sedes regionais no Estado vão receber o Deic: Araçatuba, Bauru, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, e Sorocaba.

Guarda-chuva

Com isso, as estruturas atualmente montadas pela Polícia Civil sofrerão alterações, já que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) e o Grupo de Operações Especiais (GOE), que hoje respondem à Seccional, passarão para dentro da estrutura do Deic, que será mais abrangente. O comando da nova delegacia deve ficar a cargo de Celso Reis Bento, que hoje está no Deinter.

Investigação

O Deic será responsável por investigações em 96 cidades da área de abrangência do Deinter-5. A Polícia Civil ainda não sabe como o trabalho será redistribuído entre os delegados, mas a sede será na avenida Domingos Falavina, onde hoje está a sede da DIG. Haverá apenas uma redistribuição de salas.

Em 15 dias

Oficialmente, o Deic deve passar a operar em quinze dias. Pelo menos quem garante isso é o delegado do Deinter-5, Raymundo Cortizzo. "Haverá uma reunião na próxima quarta-feira (26) para ver como as coisas vão se definir”, afirma.

Política na Seccional

As investigações relativas a agentes políticos e crimes do colarinho branco ainda permanecerão na Seccional. No entanto, a tendência é que haja a criação da Divisão de Investigações Sobre Crimes Contra o Patrimônio (Disccpat) que irá ficar responsável por este tipo de crime.

Era esperada 

A criação do Deic já era esperada pelo alto escalão da Polícia Civil. Mas a expectativa inicial era de que somente entre o fim do mês de março e o início de abril haveria alguma definição sobre o tema. Esta é uma das promessas de João Doria à classe policial: fortalecer os setores de investigação e levar as Delegacias de Defesa da Mulher (DDM) 24 horas para o Interior, o que, até agora, não saiu do papel.

Deu bom

Num Carnaval marcado por temas, enredos e fantasias politizados – de norte a sul do país –, pode-se dizer que três personagens da política de Rio Preto marcaram um golaço diante do volume de gente que decidiu curtir o reinado de Momo por aqui.

Ponto para Nadim

No Monte Líbano, talvez o único clube de Rio Preto que ainda ostenta vigor financeiro e capacidade de influência na cena político-partidária externa, Nadim Cury, que já está em campanha pela reeleição, conseguiu levar associados para o baile de sábado e a matinê do domingo, algo que vinha rareando nos últimos anos. Pelo menos 4,2 mil pessoas passaram pelas exclusivas catracas do clube, sendo 3 mil na matinê e 1,2 mil no período noturno.

Amigo de Edinho e Eleuses

As festas movimentadas, como o almoço de final de ano dos rachas de futebol, estão virando um ativo para o grupo de Nadim Cury, umbilicalmente ligado, e apoiado, a políticos sócios como Edinho Araújo (MDB), Eleuses Paiva (PSD) e Fábio Marcondes (PR).

Cabos de luxo

Os dois primeiros chegaram a fazer boca-de-urna na última disputa em favor do provedor da Santa Casa. Adversários já se movimentam para a disputa que vem aí na tentativa de criar uma chapa de oposição, o que pode voltar a expor feridas ainda não cicatrizadas de dois anos atrás.

Multidão no Vasco

Na Boa Vista, o que se viu na noite do domingo de Carnaval foi uma das maiores aglomerações em atividade popular desde os atos que ajudaram derrubaram Dilma Rousseff (PT) realizados na avenida Alberto Andaló em 2016. Nenhuma relação direta, mas o Bloco do Vasco tem um DNA de esquerda e mobilizou uma fauna de foliões que ultrapassou e muito o público ligado às atividades do Centro Cultural e os esquerdistas. O pessoal da direita também apareceu. Os organizadores estimam a mobilização de 20 mil pessoas, incluindo o pessoal que saiu nas ruas para assistir ao cortejo.

Brotou

Nos intervalos da música, brotava aqui e ali o grito "Ei, Bolsonaro, vai tomar no c...”, mas nada que desse o tom da festa . No microfone, integrante da organização, sem referência direta a nenhum político, pediu respeito à diversidade presente e defendeu, sob aplausos, "universidade pública e gratuita para o povo e, não, para quem pode pagar instituições particulares”.

Ponto para João Paulo

O ex-deputado estadual João Paulo Rillo (Psol), a quem o Centro Cultura Vasco está diretamente ligado, transitou pelo local, curtiu o Carnaval com a mulher e interagiu com ex-companheiros do PT ali presentes também, como a ex-vereadora Celi Regina. Márcio Ladeia, outro ex-vereador petista, também bateu cartão. 

Ponto para Edinho

O sucesso de outros blocos que saíram às ruas de Rio Preto acabou ajudando também o prefeito Edinho Araújo (MDB), que encarou as críticas iniciais por não apostar nas escolas de samba e direcionou recursos para esse modelo de folia. A resposta do público, que superou em muito a expectativa, fortaleceu a narrativa do governo.

Crítico

O advogado Marco Feitosa mostra que, embora não tenha definido ainda seu rumo partidário após deixar coordenação do Partido Novo, pretende manter o discurso de oposição à administração municipal que vinha exercitando na ex-legenda.

Coro às críticas

Em sua página no Facebook, Feitosa fez coro às críticas de líder do movimento pró-crianças autistas à Secretaria da Educação de Rio Preto. "Pessoal, segue o desabafo e pedido da Gabi Livon, mãe que luta contra o descaso com que a Prefeitura de Rio Preto trata as crianças com autismo. Precisamos de apoio e engajamento de toda a cidade”, escreveu ele no vídeo compartilhado no último sábado (22).

Sueli no alvo 1

Gabi Livon, de fato, vem crescendo no contexto político local ao empunhar a bandeira dos direitos das crianças com autismo. Ela comprou briga pública com a secretária de Educação, Sueli Costa, e chega a pregar a saída da titular da pasta. No último dia 21, Gabi postou vídeo em suas redes sociais com o título "Estamos sendo enganados pela Secretaria da Educação”.

Sueli no alvo 2

Segundo Gabi, a pasta entende que funcionárias auxiliar na sala de aula "é somente para levar ao banheiro, se locomotor e alimentar”. "Porém, a principal necessidade do autista é na habilidade social”, diz ela, que tem um filho autista, em protesto contra a falta de assistentes especializados na rede pública. A assessoria de comunicação da Prefeitura de Rio Preto foi contatada e afirmou que "as mães já se reuniram com as técnicas da secretaria e também com a secretária Sueli Costa e o pedido está em estudo”.

Nada de Carnaval 1

Se boa parte dos políticos de Rio Preto decidiu sumir de cena durante o Carnaval, teve quem aproveitou o "feriadão” para fazer política. Diego Polachini, presidente municipal do Republicanos, por exemplo, convocou reunião com seu grupo político nesta segunda (24).

Nada de Carnaval 2

Na pauta, o comportamento do eleitorado da cidade nas eleições municipais dos últimos 20 anos, como se isso, diante da disrupção promovida pela disputa que levou Jair Bolsonaro à Presidência da República, fosse tão relevante. 

Nada de Carnaval 3

Como definições, segundo Polachini, o grupo tirou o compromisso de decidir os rumos da legenda, que hoje integra o governo municipal, coletivamente. Isso inclui ficar ou deixar o palanque de Edinho Araújo (MDB), lançar ou não candidatura própria ao Executivo ou, então, com quem engatar outras parcerias.

Fantasma teimoso

Conclusão de um atento observador, e frequentador, do mundo dos ricos e empreendedores de Rio Preto. Durante reunião da loja maçônica que frequenta, ele concluiu que não são apenas as domésticas que deixaram de frequentar a Disney, ou destinos elegantes, com o dólar a quase R$ 5. "O encontro estava esvaziado. Muitos viajaram, mas o curioso é que nada de viagens caras. Boa parte optou pelo litoral paulista. Pelo jeito, a crise ainda assombra”, afirmou.

Tarraf flex

O empresário Olavo Tarraf, por sua vez, segue confiante na reação do mercado imobiliário em Rio Preto. A Tarraf já anuncia o lançamento do primeiro empreendimento da nova marca do grupo focada em imóveis mais acessíveis. Trata-se da Taflex, que coloca na praça o Borghese Boulevard, moradias de dois dormitórios cravadas em um grande centro batizado de Cidade Borghese.






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!